Receita de risoto de cupim

Publicado por Dani Oliveirasexta-feira, 19 dezembro 2014

Risoto de cupim

Coisa boa é a gente ter alguém por perto que também gosta de cozinhar. Eu tenho hahaha.
O risoto foi eu mesma que fiz, mas o cupim já está virando marca oficial do marido. Um despretensioso almoço de domingo, pode virar um banquete. O risoto foi feito com a água do cozimento do cupim e esse foi o pulo do gato para dar aquele sabor diferente. Confere aí.

Rendimento

Para 4 pessoas

Ingredientes para receita de risoto de cupim

  • 4 xícaras de café bem cheias de arroz arbóreo
  • 1/2 kg de cupim
  • 3 cebolas médias
  • 1 cenoura média
  • 1/2 taça de vinho tinto
  • 1 colher de café de cominho
  • 2 pimentas cumari em conserva
  • 1 1/2 litros de água
  • 2 cubos de caldos de carne
  • 1 colher de sopa bem cheia de manteiga sem sal + 1 colher rasa de manteiga gelada
  • 1 taça de vinho branco seco
  • 1 xícara de chá de queijo parmesão ralado
  • 1 punhado de tomates uva
  • sal a gosto

Preparo

Cupim
Numa panela de pressão coloque o cupim e duas das cebolas cortadas em pétalas, a cenoura cortada ao meio, o vinho tinto e caixinha de tomates. Dissolva os cubos de carne em 1 litro de água e adicione. Num socador coloque as pimentas, o cominho e uma pitada de sal e amasse. Misture a carne. Feche a panela e quando subir a pressão deixe cozinhar por uns 40 a 50 minutos, abre e veja se o cupim já está macio e corado. Se não tiver, volte para o fogo e se houver necessidade de acrescentar mais água, acrescente. Depois do cupim pronto, cozido e levemente corado, fatie em lascas e reserve. Reserve também a água do cozimento.

Etapa 1
Em uma panela grande aqueça a manteiga e a cebola picadinha e deixe refogar. Acrescente o arroz arbóreo (sem lavar), mexa bem e deixe refogar mais um pouco. Mexa constantemente de forma a não queimar o arroz, que não deve ficar dourado, apenas incorporar os ingredientes. Depois de 1 minuto diminua o fogo para médio e adicione o vinho branco e continue mexendo. Nesta etapa todo o álcool da bebida vai evaporar. Adicione as lascas de cupim e deixe incorporar.

Etapa 2
Assim que o álcool  for absorvido pelo arroz começar a secar, comece a acrescentar as primeiras conchas do caldo do cupim reservado, que deve estar quente. Acrescente sempre, duas conchas por vez. Você agora não deve parar de mexer, não se esqueça de esfregar o fundo da panela com a colher deixando o fundo bem limpo para que o arroz não grude. Deixe o risoto secar um pouco mais e continue mexendo e experimentando, observando sempre a textura do arroz e continue acrescentando mais caldo.

Etapa 3
O ponto do arroz deve ser al dente e a esta altura o arroz já triplicou de tamanho e rendeu, enchendo a sua panela, então se você ficou com o olho gordo e colocou mais arroz do que eu falei, pode ter certeza, a essa altura você deve estar falando (porque eu não segui a medida da Dani… kkkk). O risoto não pode secar, ele tem o aspecto babento mesmo, não é soltinho como o arroz comum, ele é papado, aliás, muito papado. Tem gente que gosta dele igual uma sopa e na verdade esse é o jeito correto, mas tem gente que gosta com um pouco menos de caldo, como eu. Coloque agora o parmesão ralado e mexa até desmanchar. Experimente para ver se haverá necessidade de colocar sal, se houver coloque um pouco, mas lembre-se que o caldo da carne já estava salgado. Desligue o fogo e adicione a colher de manteiga, que deverá deve estar bem gelada, no centro da panela. Misture delicadamente sem encostar a colher na manteiga, ou seja, misture pelas bordas da panela, de forma que manteiga fique no meio e vá se desfazendo aos poucos. Isso ajudará o seu risoto a ficar com brilho e dar um gostinho especial. Sirva imediatamente decorando com cebolinha fresca picadinha. E risoto é assim, acabou de fazer tem que comer.

Risoto de cupim

Risoto de cupim

Outros artigos e receitas como esta em:

Receitas e artigos relacionados:

E você, o que achou? Comente!

  • * Você pode inserir estas tags no comentário: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>