Receita de risoto de filé mignon e porcelanas da Germer

Home / Receitas de Risotos / Receita de risoto de filé mignon e porcelanas da Germer


Gente, vou dizer uma coisa pra vocês viu, tá difícil não ter fotos novas aqui no blog sem ter as porcelanas lindas da Germer, que definitivamente estão reinando lá na minha cozinha. Estou delirando com este prato apresentação da linha Laguna. Sempre quis ter um prato destes e agora eu tenhoooooooooo!!! Pra mostrar toda a beleza do prato fiz uma receita que gosto muito – risoto e como o marido anda fã de uma carne quentinha, como ele mesmo diz, aproveitei e fiz um risoto de filé mignon.

Rendimento

Para 2 porções

Ingredientes para receita de  risoto de filé mignon

  • 2 xícaras de café bem cheias de arroz arbóreo
  • 40 gramas de filé mignon em tirinhas
  • 1 cebola média picadinha
  • 2 litros de caldo de carne
  • 1 colher de sopa bem cheia de manteiga sem sal + 1 colher rasa de manteiga gelada
  • 1 taça de vinho branco seco
  • 1/2 xícara de chá bem ceia de queijo parmesão ralado
  • sal a gosto
  • cebolinhas frescas para decorar

Preparo

Etapa 1
Em uma panela grande aqueça a manteiga e a cebola picadinha e deixe refogar. Acrescente as tirinhas de filé e deixe cozinhar até dourarem. Acrescente o arroz arbóreo (sem lavar), mexa bem e deixe refogar mais um pouco. Mexa constantemente de forma a não queimar o arroz, que não deve ficar dourado, apenas incorporar os ingredientes. Depois de 1 minuto diminua o fogo para médio e adicione o vinho branco e continue mexendo. Nesta etapa todo o álcool da bebida vai evaporar.
Etapa 2
Assim que o álcool  for absorvido pelo arroz começar a secar, comece a acrescentar as primeiras conchas do caldo quente, que deve ficar pronto antes de você começar o risoto. Você pode utilizar os caldos industrializados, mas se tiver tempo faça o seu próprio caldo. Acrescente sempre, duas conchas por vez. Você agora não deve parar de mexer, não se esqueça de esfregar o fundo da panela com a colher deixando o fundo bem limpo para que o arroz não grude. Vá acrescentando mais conchas de caldo, a medida que a água for secando. Deixe o risoto secar um pouco mais e continue mexendo e experimentando, observando sempre a textura do arroz e continue acrescentando mais caldo.
Etapa 3
O ponto do arroz deve ser al dente e a esta altura o arroz já triplicou de tamanho e rendeu, enchendo a sua panela, então se você ficou com o olho gordo e colocou mais arroz do que eu falei, pode ter certeza, a essa altura você deve estar falando (porque eu não segui a medida da Dani… kkkk). O risoto não pode secar, ele tem o aspecto babento mesmo, não é soltinho como o arroz comum, ele é papado, aliás, muito papado. Tem gente que gosta dele igual uma sopa e na verdade esse é o jeito correto, mas tem gente que gosta com um pouco menos de caldo, como eu. Coloque agora o parmesão ralado e mexa até desmanchar. Experimente para ver se haverá necessidade de colocar sal, se houver coloque um pouco, mas lembre-se que o caldo já tem sal. Desligue o fogo e adicione a colher de manteiga, que deverá deve estar bem gelada, no centro da panela. Misture delicadamente sem encostar a colher na manteiga, ou seja, misture pelas bordas da panela, de forma que manteiga fique no meio e vá se desfazendo aos poucos. Isso ajudará o seu risoto a ficar com brilho e dar um gostinho especial. Sirva imediatamente decorando com cebolinha fresca picadinha. E risoto é assim, acabou de fazer tem que comer.
Dica: eu servi o risoto com essa saladinha linda.


Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.