Todos os artigos com a tag: condimentos

Receita de legumes salteados com Temperos Magic

segunda-feira, 08 junho 2015

Legumes salteados com Temperos Magic

Se tem uma coisa que me agrada bastante no jantar é fazer legumes salteados. Eu curto muito, além de saudável, é prático e a gente ainda pode dar aquele limpa na geladeira com algumas coisas que estão para perder e assim, fazermos um pouquinho da nossa parte para o não ao consumo excessivo, a produção de lixo, a economia de energia e muito mais.

Aqui em casa agora, estamos num movimento ainda maior para diminuirmos o consumo do sal, ainda mais depois que conhecemos os Temperos Magic, que são temperos sem conservantes, sem sal, sem açúcar e teor zero, ou quase zero, de sódio. Para estes legumes eu usei o Lemon & Cracked Pepper.
Continue Lendo

Comentar! Comentários: 0

Arroz de forno da minha vizinha Dani

sábado, 22 novembro 2008


Depois que criei este blog, semanalmente recebo e-mails de amigos e conhecidos, com dicas e receitas mais que especiais. Eu guardo todos os e-mails e tento fazer, na medida do possível. Dia destes recebi uma receita curinga de um arroz de forno. A receita em questão foi presente da minha chará e vizinha Dani, esposa do João Paulo, que é síndico lá do meu condomínio. Uma família muito da “gente boa” e da “paz”… rsrsrsrsrs… e como promessa é dívida Dani, aqui vai a receita testada e aprovada… e os créditos pra você!
Ingredientes
– 2 copos de arroz
– 2 colheres de óleo ou azeite
– 1/2 cebola
– +ou- 50g de queijo ralado (eu não tinha queijo ralado no dia, então coloquei mussarela picadinha)
– 3 1/2 copos de água
– sal
– 1 colher de sopa de curry (esse ingrediente foi idéia minha Dani)

Preparo
Lave o arroz e deixer escorrer. No liguidificador coloque a água, o oleo o queijo e a cebola. Bate tudo. Em um refratário ou outro recipiente que possa levar ao forno, coloque o arroz escorrido cru (isso mesmo… cru, não é arroz pronto não), despeje o líquido que você preparou, acrescente sal (a mesma medida que você utilizaria para está quantidade de arroz) e leve ao forno por +ou- 1 hora. Vá observando atá que a água seque e o arroz esteja no ponto. Como coloquei o curry por último, já com o arroz no refratário, ele não misturou muito bem e ficou por cima, dá perceber isto na foto, pois o arroz de baixo tá branquinho.

Comentário da Dani:
Fica muito gostoso e você pode brincar bastante com a receita!

Comentar! Comentários: 0

Berinjela em conserva

quinta-feira, 06 novembro 2008


Se você comprou berinjela na sua última compra e não sabe o que fazer com ela, aqui vai uma super dica para uma conserva. A receita é da Dona Ofélia, mãe do meu amigo Maurício. Ela pode ficar até umas duas semanas na geladeira e quanto mais curtida, mais saborosa ela fica. Esse potinho aí, eu fiz com 2 beringelas apenas, assim não correria o risco de exagerar e depois ter que jogar fora. Ao contrário do que se pensa, a receita é muito simples e de presente, você terá um petisco delicioso para servir com torradas ou pão-sírio.

Ingredientes
– 2 berinjelas grandes
– 1 pimentão verde pequeno picadinho
– 50 gramas de uva-passa de sua preferência
– 1 cebola média batidinha
– salsinha e cebolinha picadinhas
– sal à gosto
– vinagre
– azeitona preta e verde picadinhas
– azeite de oliva extra virgem (o quanto baste)

Preparo
Lave bem a berinjela e pique em cubinhos. Numa panela com água, deixe ferver até começar a amolecer. A água vai ficar escura. Escorra e deixe secar e esfriar por alguns minutos. Numa vasilha despeje a berinjela e os outro ingredientes. Mexa bem e acerte o tempero de acordo com o seu gosto. Eu acrescentei sementes de mostarda preta. Se você quiser adicionar algum outro ingrediente de seu uso, que julgue adequado, fique à vontade. Depois é só colocar num recipiente de vidro bem seco, incorporar o azeite e levar à geladeira. Sirva com torradas, mini-pão ou pão-sírio.


Comentar! Comentários: 16

Panqueca ou massa frita?

quinta-feira, 23 outubro 2008


A panqueca é um tipo de massa frita, feita basicamente com ovos, farinha e leite. Existem muitas variações regionais de panquecas, algumas contendo fermento em pó ou outros ingredientes. Muitas amigas me pedem a minha receita de panqueca, então atendendo aos pedidos, fotografei a panqueca que fiz neste último final de semana. Ficou deliciosa… a Nívea e o Luíz que o digam!!! 

Ingredientes (a receita dá uma média de 6 a 7 panquecas)
– 2 ovos
– 3 colheres cheias de farinha de trigo
– 1 copo de leite (200ml)

Preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador. A massa vai ficar bem líquida e toda cheia de bolinhas de ar. Não é necessário colocar sal, pois se for preparar um recheio salgado, corremos o risco de ficar exegarado. Para fazermos a panqueca é muito simples e sem pânico… rsrsrsrs… Numa frigideira antiaderente, coloque um fio de óleo ou azeite e espalhe. Despeje um pouquinho do líquido no meio da frigideira e mova a mesma, para que o líquido espalhe sobre toda a superfície, fazendo o formato da panqueca.


No começo, a massa vai ficar grudada, mas após alguns segundos ela começará a desgrudar. Com a ajuda de uma espátula, vá soltando as bordas e olhe, se estiver no ponto, vire a panqueca com cuidado para que ela asse do outro lado.


Disponha as massas num prato grande. Primeiro, faça todas as massas, só depois começe a recheá-las. Quando estiver fazendo as panquecas, não descuide, pois é muito rápido e elas podem queimar.

O recheio, como sempre é uma festa e você precisa usar a sua criatividade. Normalmente eu faço com frango desfiado, milho, palmito, mas esta aí eu fiz de carne moída, ervilha, palmito, azeitona verde e molho de tomate. Refogue a carne moída com oléo, cebola e alho. Deixe refogar bem. Depois acrescente os outros ingredientes, acerte o sal e tampe, deixando por mais uns cinco minutos no fogo.

Agora é hora de rechear. Disponha o recheio na panqueca conforme a foto abaixo (coloque mais para a beirada do que para o meio). Salpique queijo ralado. Pode ser o parmesão ou outro queijo que você tiver. Se preferir a mussarela fatiada, pique-a antes para facilitar a montagem. Depois é só enrolar e colocá-las num refratário, pois precisamos levá-las ao fogo para gratinar. Colocadas todas as panquecas no refratário, espalhe um molho de sua preferência, pode ser molho branco ou vermelho. Eu usei o branco. Rale mais queijo por cima, salpique salsinha desidratada ou orégano e leve ao forno por uns 20 minutos para gratinar.


Pronto, agora é só servir e se deliciar.
Em breve colocarei a minha receita de American Pancakes para o café-da-manhã. A receita é a mesma, só muda a montagem e o recheio.

Comentar! Comentários: 15

Azeite de oliva extra virgem

quinta-feira, 16 outubro 2008

Hoje vou falar de um produto que sempre fez parte da minha vida e agora como cozinheira, não posso negar que ele faz sim toda a diferença. Senhoras e senhores – o azeite de oliva extra virgem! 

Tá bom, azeite é caro… tudo bem concordo. A média de preço que pago nos meus azeites é R$15,00, mas vale a pena investir num produto de qualidade. O azeite é um produto alimentar, usado como tempero, produzido a partir da azeitona, fruto das oliveiras. Trata-se de um alimento antigo, clássico da culinária contemporânea, regular na dieta mediterrânea e nos dias atuais presente em grande parte das cozinhas. Além dos benefícios para a saúde o azeite adiciona à comida dá um sabor e aroma peculiares. A região mediterrânea, atualmente, é responsável por 95% da produção mundial de azeite, favorecida pelas suas condições climáticas, propícias ao cultivo das oliveiras, com bastante sol e clima seco.


Desde que casei comecei a fazer os meus azeites aromatizados e hoje vou mostrar pra vocês as preciosidades que tenho lá em casa. Quanto mais velho, mas gostoso ele fica. Os primeiros, aí da foto, um é com folhas de alecrim e cabeça de alho e o outro com casca de limão desidratada. Para usar as folhas em natura é preciso lavá-las e deixá-las secar bem. O vidro que você vai colocar o azeite, também precisa estar bem seco. Uma dica legal se você não tiver vidros: compre aquelas garrafinhas de Sweeps (essas aí da foto), depois é só comprar os biquinhos nas lojas de utilidades domésticas.


Estes três aí são com pimenta-rosa, diretamente do Mercado Municipal de são Paulo, presente do meu amigo Marcel e os outros dois são uma cópia de uma linha especial de azeites aromatizados da Borges com o chef Ferran Adriá, um com alho frito e outro com gengibre e shoyo. Veja todos os azeites da linha aqui. Falando em Borges, tá aí outra dica pra não errar na compra de um bom e clássico azeite de oliva extra virgem. O azeite extra virgem da Borges, com acidez 0,5% é uma ótima opção. É o meu favorito. Média de preço aqui em Uberlândia R$14,00 à R$16,00.


Este outro é com manjericão fresco… bastante manjericão por sinal. O vidro, belíssimo, foi presente do meu amigo Maurício. Um mimo de vidro. Adorei Mau!!! Bom, se você quiser saber mais curiosidades sobre o azeite, entre neste link e divirta-se!

“Os habitantes dos países mediterrâneos possuem uma dieta bastante saudável, consumindo altas doses de azeite de oliva, frutas, legumes e peixes. Dentre esses alimentos o azeite de oliva é considerado o principal fator para a preservação da saúde dessa população. Dados de estudos científicos revelam que a dieta mediterrânea protege a população de doenças coronarianas, de câncer, principalmente, do intestino e de mama e do envelhecimento”.
Fonte: Site Boa Saúde

Comentar! Comentários: 8

Receita de lasanha à bolonhesa

quinta-feira, 09 outubro 2008

CozinhaTravessa_07

Lasanha é um prato muito simples, mas que as vezes muita gente tem dúvida da sua simplicidade. Quando faço lasanha já faço duas de uma vez, uma pra comer na hora e outra pra ficar de step no congelador. Eu coloco naqueles marinex com tampa, assim fica fácil de armazenar. Uso sempre uma massa pronta, que já é pré-cozida. A marca que compro e gosto muito é a da Petbom. Aquelas que tinham antigamente, que a gente tinha que cozinhar e virava uma meleca eram um saco e as frescas são bem mais caras e tem a validade reduzida. Esta é uma ótima opção e fica bem fininha quando está pronta. E pra não desagradar o maridão, o molho é sempre bolonhesa, o seu preferido. O segredo do molho bolonhesa, segundo o chef Fábio Tomiyama (com quem fiz um curso de culinária há alguns anos atrás) é você cozinhar a carne e deixar ela corar bem, até grudar um pouco na panela, só depois que você acrescenta o molho o dá o tempero final. Então, vamos a minha receita de lasanha à bolonhesa.
Continue Lendo

Comentar! Comentários: 51

Tilápia grelhada com abobrinha salteada ao molho de maracujá e mel

terça-feira, 30 setembro 2008

O nome é comprimdo, mas o negócio ficou bom viu!!! Noite de sábado, nada pra fazer, fomos folear os livros de receita num motirão intenso. Nenhuma inspiração, apenas filés de tilápia no congelador a espera de uma idéia. Bom, mãos a obra né… coloquei a cachola pra funcionar. Foleando uma revista, vi uma foto de uma abobrinha em palitos. Shazan!!! Foi a deixa pra inventar um prato. Estava tão cansada, mas não poderia decepcionar meus leitores, afinal precisava de conteúdo para o blog esta semana… rsrsrsrs…

Piquei a abobrinha em palitinhos, mas antes lavei e demos uma leve raspada na casca (dica do Dr. Rodrigo, pra poder sair aquela baba que fica na casca). Pra acompanhar, um filé de tilápia grelhado e um espaguette ao molho branco. Eu detesto fazer molho, então coloquei a minha amiga e vizinha Lígia Inês para lavorar na cozinha. Enquanto cozinhava e bebiamos vinho, fizemos um intercâmbio via Skype com o nosso amigo desgarrado Wadson, que está no Rio de Janeiro fazendo um curso. Então, aí vão as receitas para não ter erro. As receitas foram para 5 pessoas.

Abobrinha ao molho de maracujá e mel
Ingredientes
– 1 abobrinha grande
– 2 colheres de mel
– 100ml de suco de maracujá (pode ser o Maguary ou 1 maracujá mesmo)
– azeite extra virgem
– 1 colher cheia de alho picadinho
– sal

Preparo
Numa frigeideira grande cubra o fundo com azeite e refogue o alho. Jogue a abobrinha picadinha em palito e mexa. Coloque o suco de maracujá e o mel. Mexa e adicione o sal. Experimente para ver se está bom.


Filé de Tilápia

– 1kg de filé de tilápia
– 2 limões pequenos (taiti)
– pimenta do reino à gosto
– sal

Preparo
Num refratário coloque os filés de tilápia, tempere com sal, exprema o limão e salpique um pouquinho de pimenta-do-reino branca. Cubra com papel alumínio e deixe descansar por 20 minutos. Polvilhe um pouco de farinha de trigo sobre cada filé, para que o mesmo não desmanche, na hora de grelhar. Numa frigideira grande unte com um pouco de óleo e vá grelhando os filés aos poucos. Reserve.

Espaguete ao molho branco
Ingredientes
– 3/4 de um pacote de espaguete de boa qualidade
Para o molho branco (Receita da Lígia Inês)
– 400ml de leite integral
– 2 colheres rasas de sopa de farinha de trigo
– 1 cebola pequena
– 2 colheres de manteiga com sal
– sal à gosto
– nós moscada

Preparo
Cozinhe o espaguete de acordo com o modo indicado no pacote. Numa panela coloque a margarina e a cebola ralada. Deixe refogar um pouco e adicione300ml do leite e mexa sem parar. Dissolva a farinha de trigo no restante do leite e quando começar a ferver, adicione esta mistura. Mexa sem parar. Acerte o sal e rale nos moscada em cima. Quando começar a engrossar, desligue o fogo.

Para montar o prato misture o molho no espaguete e coloque um pouco. Do lado, coloque um filé de tilápia e jogue um punhado de abobrinha em cima, deixando o caldo escorrer sobre o peixe. Salpique salsa desidratada por cima e bom apetite!!!

Comentar! Comentários: 0

Bruschettas pra quem te quero

quarta-feira, 10 setembro 2008

Hoje vou mostrar duas idéias de bruschetta que fizemos no rancho este final de semana. Foi um dia de muito sol e os aperitivos cairam bem à beira da piscina. Uma é mais tradicional – tomate com azeite e muito manjericão e a outra foi inventada – cream cheese e coppa. Aproveito para mandar um super beijo para as minhas assitentes nota 10, Priscilinha e Meire.


Buschetta de tomate e manjericão
– 1 pão bengala grande com gergilim (fatiado com a espessura de 2cm)
– 3 tomates sem sementes picados tipo vinagrete
– 1 limão
– sal à gosto
– azeite
– manjericão
– queijo parmesão ralado na hora

Preparo
Fatie o pão e disponha numa fôrma e regue com bastante azeite. Numa tigela pique os tomates sem as sementes. Tempere com o limão, sal à gosto, azeite e as folhas de manjericão. Para dar um toque coloquei um temperinho pronto que adoro e já falei dele por aqui – lemon&pepper (sal, curcuma, óleo de soja, salica, alho, aroma de limão, pimenta preta e cebola). Coloque a mistura sobre as fatias de pão e por cima de cada uma, polvilhe bastante queijo. Leve ao forno pré-aquecido e quando o queijo derreter estaram prontas.

Buschetta de cream cheese e coppa
– 3 pães franceses (fatiados com a espessura de 2cm)
– 3 tomates sem sementes picados tipo vinagrete
– 1 limão
– sal à gosto
– azeite
– manjericão
– cream cheese
– 150gramas de coppa fatiada
– queijo parmesão ralado na hora

Preparo
Fatie o pão e disponha numa fôrma e regue com bastante azeite. Numa tigela pique os tomates sem as sementes. Tempere com o limão, sal à gosto, azeite e as folhas de manjericão. Para dar um toque coloquei um temperinho pronto que adoro e já falei dele por aqui – lemon&pepper (sal, curcuma, óleo de soja, salica, alho, aroma de limão, pimenta preta e cebola). Passe o cream cheese nas fatias de pão, coloque a mistura sobre de tomate por cima de cada uma, prenda uma fatia de coppa com o palito e polvilhe bastante queijo. Leve ao forno pré-aquecido e quando o queijo derreter estaram prontas.

Comentar! Comentários: 4

Tá com preguiça… mistura tudo e come!

sexta-feira, 22 agosto 2008

Ontem, chegamos em casa já eram 9h da noite. Meu marido estava com fome e eu com preguiça. Vamos lá então colocar a “cachola” pra funcionar. Ainda tinha um pouco de broto de feijão na geladeira e um frango desfiado congelado (sempre tenho um franguinho desfiado pronto no congelador, dá pra fazer mil coisas com ele). Coloquei um punhado do frango numa frigideira (congelado mesmo, porque ele descongela em segundo e eu desfio ele bem miudinho), piquei tomates em cubos maiores e deixei afogar. Depois joguei o broto de feijão, mexi um pouco, acrescentei shoyo (bem pouco pra não salgar), tampei a panela e desliguei. Piguei salsinha e cebolinha frescos também. Pronto! Ficou uma delícia, parecendo um macarrão. O broto ficou bem crocante e ficou um prato super rápido, saboroso e light… hehehehe…


Ingredientes
– 2 tomates maduros
– 2 mãozadas de broto de feijão
– 4 colheres de sopa cheias de frango desfiado
– shoyo
– salsinha e cebolinha
– queijo parmesão ralado na hora

Preparo
Larga de preguiça e lê o preparo lá em cima.

Comentar! Comentários: 3

Tomates recheados

quarta-feira, 20 agosto 2008

Sempre quis fazer tomates recheados, mas nunca houve tempo… rsrsrs… sempre aparecia uma outra receita. Como precisava fazer um tira-gosto diferente (meio que disfarçado de entrada) resolvi fazer os tomatinhos lindos e vermelhinhos. É um prato muito simples e cai muito bem se você quiser impressionar, afinal, a beleza sempre põe a mesa… é claro que o sabor e a qualidade também importam, mas pra quem cozinha, o grande prazer é ver os convidados comendo com os olhos primeiro e depois da primeira garfada o tão esperado… huuuuuummmmmm… isso deixa cheio de orgulho qualquer cozinheiro.

Ingredientes (este dia fiz para 10 pessoas)
– tomates italianos (conte 1 tomate para cada convidado)
– 250gramas de ricota (de acordo com a quantidade de pessoas)
– tomilho fresco
– lemon&pepper (este é um outro tempero que comprei no Mercado Municipal de São Paulo, ele contém: sal, curcuma, óleo de soja, salica, alho, aroma de limão, pimenta preta e cebola)
– azeite extra-virgem
– queijo parmesão ralado (se você gosta de ter sempre um saquinho de queijo ralado em casa, compre um queijo de boa qualidade. Eu sempre compro o Fita Azul – da Vigor)
– manjericão
– calabresa picadinha e pré fritada
Importante: compre sempre azeite extra-virgem de boa qualidade, será um diferencial para o seu prato e para a sua saúde.

Preparo
Numa vasilha espedasse a ricota e coloque as folhinhas de tomilho e o lemon pepper. Num processador (eu uso o mini-processador pra não fazer muita sujeira) coloque esta mistura, despeje a calabresa e regue com azeite. Processe tudo, volte para a vasilha, dê uma mexida e reserve. Lave bem os tomates corte a tampa e retire o recheio, deixando oco. Recheio os tomates com a ricota, coloque a tampa e prenda uma folhinha de manjericão com um palito de dente. Num refratário, forre com papel alumínio, disponha os tomates, regue com azeite e salpique queijo parmesão ralado. Leve ao forno por +ou- uns 20 minutos e sirva. Vai muito bem com uma carne.


Você pode fazer uma infinidade de recheios. Basta usar a criatividade!
Aqui vão algumas dicas pra te ajudar:
– ricota com peito de peru
– ricota com frango desfiado
– ricota com bacon
– ricota com atum
– ricota com ervas
– calabresa com mussarela ralada
– queijos diversos (tipo 4 queijos)
– legumes picadinhos
– patês diversos

Comentar! Comentários: 5