Gin tônica
Não sou da turma da bebida alcoólica, mas tá aí um drink que eu gosto – gin tônica. O Gin tônica surgiu pela necessidade dos soldados ingleses consumirem quinino para evitar a malária. Naquela época a água tônica de quinino era muito mais amarga do que hoje, pois como seu uso era preventivo de doenças que poderiam se alastrar de forma assustadoramente rápida, tinha uma concentração muito maior do alcalóide. Para disfarçar o sabor e torná-la mais palatável, algum médico inglês, que não era bobo, percebeu que suas notas amargas se complementavam com as herbais do gin, sobretudo pela característica aromática do zimbro que “disfarçava” o cheiro forte do quinino. Assim estava criada uma boa desculpa para consumir mais e mais gin: cuidar da saúde. Como os maiores apreciadores da bebida no mundo, nossos amigos bretões perpetuaram o hábito trazendo-o de volta para o Reino Unido e difundindo-o por seus bares. Quando a água tônica tomou ares de soft drink e caiu nas graças do mundo todo, bastou o gin acompanhá-la para que em todos os balcões do mundo tivesse alguém querendo experimentar esse santo remédio chamado carinhosamente de “G&T”(Gin and Tonic).

Rendimento

1 taça

Ingredientes para receita de gin tônica

  • 5 folhas de hortelã
  • 1 limão
  • 1 dose de Gin
  • água tônica
  • gelo
  • ramo de alecrim fresco

Preparo

Numa taça junte as folhas de hortelã amassadas levemente com os dedos e suco de meio limão. Encha o copo com gelo, coloque o gin e complete com a água tônica e rodelas da outra parte do limão. Misture tudo delicadamente e coloque um ramo de alecrim fresco para aromatizar.

Redes Sociais

Acompanhe o Cozinha Travessa nas redes sociais e fique por dentro das novidades:
Facebook
Twitter
Pinterest
Instragram
Youtube

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.