Categoria: Receitas

Vinhos da Série Especial Argentina – Parte I

quinta-feira, 27 novembro 2008


Recentemente, meu marido foi a Buenos Aires à trabalho. E numa oportunidade destas, ele não poderia deixar de comprar vinhos. Ele comprou, mas não foi só 1 ou 2 garrafinhas… foram 12 garrafas de vinho… rsrsrsrsrsrsrsrs… parecia criança quando chegou, mostrando todos os vinhos e contando como havia escolhido. E como já estamos nesta árdua tarefa de experimentar os vinhos, vou criar uma SÉRIE ESPECIAL ARGENTINA, postando os vinhos que ele trouxe de Buenos Aires. Espero que vocês gostem!

TRUMPETER MALBEC – RUTINI WINES 2006
Boa fruta (em particular cereja e ameixa), associada a notas de baunilha e tostado. Agradavelmente fresco, Bem redondo e macio.
Corte: 100% Malbec
País de origem: Argentina
Produtor: Rutini Wines
Tipo de vinho: Tinto
Safra: 2006
Cepas: Malbec
Madeira: 7 meses
Temperatura de serviço: 17°
Teor alcoólico: 13,5%
Média de preço: R$50,00

Comentar! Comentários: 0

Arroz de forno da minha vizinha Dani

sábado, 22 novembro 2008


Depois que criei este blog, semanalmente recebo e-mails de amigos e conhecidos, com dicas e receitas mais que especiais. Eu guardo todos os e-mails e tento fazer, na medida do possível. Dia destes recebi uma receita curinga de um arroz de forno. A receita em questão foi presente da minha chará e vizinha Dani, esposa do João Paulo, que é síndico lá do meu condomínio. Uma família muito da “gente boa” e da “paz”… rsrsrsrsrs… e como promessa é dívida Dani, aqui vai a receita testada e aprovada… e os créditos pra você!
Ingredientes
– 2 copos de arroz
– 2 colheres de óleo ou azeite
– 1/2 cebola
– +ou- 50g de queijo ralado (eu não tinha queijo ralado no dia, então coloquei mussarela picadinha)
– 3 1/2 copos de água
– sal
– 1 colher de sopa de curry (esse ingrediente foi idéia minha Dani)

Preparo
Lave o arroz e deixer escorrer. No liguidificador coloque a água, o oleo o queijo e a cebola. Bate tudo. Em um refratário ou outro recipiente que possa levar ao forno, coloque o arroz escorrido cru (isso mesmo… cru, não é arroz pronto não), despeje o líquido que você preparou, acrescente sal (a mesma medida que você utilizaria para está quantidade de arroz) e leve ao forno por +ou- 1 hora. Vá observando atá que a água seque e o arroz esteja no ponto. Como coloquei o curry por último, já com o arroz no refratário, ele não misturou muito bem e ficou por cima, dá perceber isto na foto, pois o arroz de baixo tá branquinho.

Comentário da Dani:
Fica muito gostoso e você pode brincar bastante com a receita!

Comentar! Comentários: 0

Salmão na brasa

quinta-feira, 20 novembro 2008

Amigos e Amigas, não estou tendo muito tempo para postar no blog, porque estou migrando os meus 90 posts para um novo ambiente. Em breve vocês poderão conferir um blog novinho em folha. Estou correndo para ver se consigo finalizar isto ainda este mês e entrar dezembro com este presente pra vocês. Bom, mas como não posso decepcionar os meus fãs, aqui vai uma receita deliciosa pra quem gosta de peixes – SALMÃO NA BRASA. A receita mesmo eu aprendi com o meu amigo, vizinho e gourmet Wadson Caliguer Faria. Fizemos este peixe final de semana destes, no rancho dos nossos amigos Xandynho e Bela. Foi um final de semana muito divertido.

Ingredientes
– 1 salmão fresco inteiro e limpo
– 5 tomates não muito maduros picados tipo vinagrete
– salsinha e cebolinha
– limão
– cebola pequena
– sal
– azeite

Preparo
Primeiro, numa vasinha coloque o salmão e esprema 2 limões envolvendo todo o peixe. Faça uns corte laterais no peixe conforme a foto a cima. Pique os tomates e a cebola em cubinhos e tempere com sal e azeite. Disponnha o papel alumínio na bancada e coloque o salmão por cima. Rechei-o com o vinagrete coloque, salpique um pouco de sal (não muito), espelhe e salsinha e cebolinha picadinhos e regue com azeite e feche-o com o papel alumínio, fazendo uma trouxinha. Leve a churrasqueira, colocando em cima de uma grelha, por +ou- 30 minutos. Depois abra o papel alumínio e vá observando se a água secou, quando secar o peixe estará pronto. Retire o alumínio com cuidado e sirva num prato grande e bonito.

Comentar! Comentários: 9

Salada mix e preparação para o reveilon!

quinta-feira, 13 novembro 2008


Se tem uma época que eu amo de paixão é essa época de final de ano. E com a proximidade dele, vem o verão, o natal, o reveilon e as férias… é tanta comida neste período que o nosso corpo acaba sofrendo com isso e a pançinha só vai aumentando sem a gente perceber… rsrsrsrsrsr… então, para iniciar o “plano super power enxuga gorduras”, aqui vai uma saladinha super saborosa. Está com fome à noite, então faça um esforço e substitua o jantar por uma salada leve. Você pode optar também por torradas ou biscoitos com chá ou fazer um delicioso suco de frutas. Esta semana comemos essa saladinha na segunda e na terça comi melância, bem geladinha e docinha.

Ingredientes (para 2 pessoas)
– 6 tomatinhos cereja cortados ao meio
– 6 pepininhos em conserva cortados ao meio
– 5 folhas de alface picadas
– palmito
– champignon
– azeitona
– 4 fatias de mussarela picadinhas
– 4 fatias de peito de peru picadinhas
– folhinhas de menta fresca
– lascas de queijo parmesão

Preparo
Numa vasilha junte todos os ingredientes, acrescente azeite, sal e limão. Coloque outros temperos do seu gosto. Mexa bem e sirva. Eu coloquei um mix de ervas, presente do Silvio, um português que tem a cara do Jony Bravo… rsrsrsrs… marido da minha querida amiga Eliana. Eles moram em Londres e passaram uns dias no Brasil agora em outubro. O jantarzinho lá em casa foi inevitável.

Comentar! Comentários: 0

Desafio Literário

quarta-feira, 12 novembro 2008

A minha vizinha de cozinha SUSANA, do MENOS CALORIAS, MAIS VIDA, um blog que gosto muito, lançou um desafio super legal e me convidou para particpar. Tenho que fazer o seguinte:
– postar 3 livros que eu mais goste
– lançar o desafio para 5 blogueiros

Então, aqui vão os meus livros:

DICIONÁRIO GASTRONÔMICO DE ERVAS & ESPECIARIAS
Presente do meu marido Alceu.

O GRANDE LIVRO DE RECEITAS
Presente dos meus queridos amigos Nádia e Dauro. 

 JAMIE OLIVER – O CHEF SEM MISTÉRIOS
Presente do meu amigo e freguês Marcel Gussoni, do


Agora, os meus 5 blogueiros convidados:
Dani do CASA DE FARINHA
Meninas do 4 AMIGAS NA COZINHA
Andréa do MARIA EMBONECADA
Suzana do GOURMETS AMADORES
Elvira do ELVIRA’S BISTROT

Não resisti… vou convidar mais 3:
Priscila do DELICÍAS BY PRISCILA
Eliana do SABORES DA LICA
Valentina do TREM BOM

Comentar! Comentários: 0

Vinhos para o dia a dia – Parte IV

terça-feira, 11 novembro 2008

Hoje, vou apresentar pra vocês um vinho que o meu marido descobriu e a gente adora – Chalet Du Clermont, da Vinícola Garibaldi, Serras Gaúchas. Encontramos este vinho no D’Ville, aqui em Uberlândia e ele custa R$19,90. Sempre que vamos lá, compramos uma garrafa.

Descrição do produto
Vinho tinto seco fino, elaborado a partir da seleção das uvas Cabernet Sauvignon e Merlot. Envelhecido em barricas de carvalho, sua característica dá-se pela cor violácea intensa e por seu aroma especial marcante. Possui bom corpo, sendo harmonioso e aveludado com sabor de frutas vermelhas.
Servir à 15ºC a 18ºC
Harmonizações: combina com massas de molho forte, queijos fortes e carnes de caça.

Comentar! Comentários: 0

Berinjela em conserva

quinta-feira, 06 novembro 2008


Se você comprou berinjela na sua última compra e não sabe o que fazer com ela, aqui vai uma super dica para uma conserva. A receita é da Dona Ofélia, mãe do meu amigo Maurício. Ela pode ficar até umas duas semanas na geladeira e quanto mais curtida, mais saborosa ela fica. Esse potinho aí, eu fiz com 2 beringelas apenas, assim não correria o risco de exagerar e depois ter que jogar fora. Ao contrário do que se pensa, a receita é muito simples e de presente, você terá um petisco delicioso para servir com torradas ou pão-sírio.

Ingredientes
– 2 berinjelas grandes
– 1 pimentão verde pequeno picadinho
– 50 gramas de uva-passa de sua preferência
– 1 cebola média batidinha
– salsinha e cebolinha picadinhas
– sal à gosto
– vinagre
– azeitona preta e verde picadinhas
– azeite de oliva extra virgem (o quanto baste)

Preparo
Lave bem a berinjela e pique em cubinhos. Numa panela com água, deixe ferver até começar a amolecer. A água vai ficar escura. Escorra e deixe secar e esfriar por alguns minutos. Numa vasilha despeje a berinjela e os outro ingredientes. Mexa bem e acerte o tempero de acordo com o seu gosto. Eu acrescentei sementes de mostarda preta. Se você quiser adicionar algum outro ingrediente de seu uso, que julgue adequado, fique à vontade. Depois é só colocar num recipiente de vidro bem seco, incorporar o azeite e levar à geladeira. Sirva com torradas, mini-pão ou pão-sírio.


Comentar! Comentários: 16

Vinhos para o dia a dia – Parte III

terça-feira, 04 novembro 2008


Hoje, mais um vinho com o custo mais baixo, mas não deixa de ser muito bom – SANTA SILVIA CABERNET SAUVIGNON 750ml. Vinho argentino tinto de mesa seco fino, elaborado a partir de uvas viníferas da variedade Cabernet Sauvignon. A média de valor dele aqui em Uberlândia é de R$15,00.

Fermentação em cubas de aço inoxidável, a 26ºC por 7 dias, com maceração da casca por 15 dias. Fermentação melolática.
Amadurecimento 50% em barris de carvalho americano por 6 meses
Origem: San Juan
Cor: rubi com reflexos violáceos
Aroma: boa intensidade no nariz, com nuances de cassis e ameixas de boa persistência
Paladar: aveludado, com taninnos doces e estruturas bem definidas
Harmonização: massas e carnes em geral
Modo de servir: 16ºC a 18ºC
Graduação Alcoólica: 13% vol.

Comentar! Comentários: 0

Colheres de pau… eu me rendo!

sábado, 01 novembro 2008


Tá bom, em muitos livros, revistas e dicas de higienização na cozinha, a gente sempre vê a coitada da colher de pau ser tripudiada. Eu “era” deste grupo… só usava inox, alumínio ou as espátulas de silicone. Mas recentemente, me rendi a uma paixão que cerca vários cozinheiros, há muitos e muitos anos – as colheres de pau. É fato que os utensílios de madeira juntam fungos, bactérias, não podem ser abafados em gavetas e por aí vai, mas até que enfim, eu me libertei e adquiri o meu primeiro arsenal. O culpado principal deste ato foi o meu amigo e chef de cozinha Fábio Tomiyama. Um expert da culinária. Já falei dele aqui no blog e já fiz um curso de gastronomia com ele também,lá no SENAC. Dia desses num jantar com amigos ele me disse que usava colheres de pau. Que não tinha coisa melhor na cozinha. Que era para mim não me preocupar tanto, era só fazer uma boa higienização e não deixá-las em gavetas. Então tá né japonês… segui o seu conselho… rsrsrsrsrs… estou deixando os mimos expostos, pois ajuda na decoração e dá um ar mais acolhedor na cozinha.

Quem mora em Uberlândia e quer aprender coisas novas na cozinha, procure o Fábio Tomiyama e invista num curso, você não vai se arrepender. O contato dele é: fabio.tomiyama@gmail.com
Comentar! Comentários: 9

O melhor Chardonnay produzido por Viña Montes

sábado, 25 outubro 2008


Mais uma super dica do meu padrinho Cléssio Murilo dos Santos. O melhor Chardonnay produzido por Viña Montes, o Montes Alpha é complexo e cremoso, com um leve toque de madeira muito bem integrada e bastante finesse. Sem dúvida, um dos melhores Chardonnay da América do Sul. Se você quiser adiquir esta preciosidade, pode encontrá-lo no site da Mistral. Neste dia bebemos este vinho comendo este delicioso prato de camarão ao molho, também dica e “produção” do meu padrinho. Esse sabe do que é bom.

Características técnicas:
Produtor: Viña Montes
País: Chile
Região: Chile
Safra: 2006
Tipo: Branco Seco
Volume: 750 ml
Uva: Chardonnay
Vinhedos: Colheita manual nos famosos vinhedos do Vale de Casablanca, reputada por produzir os melhores vinhos brancos do Chile. Rendimentos reduzidos. Clima frio com neblinas matinais.Vinificação: As uvas são fermentadas em barrel de carvalho francês por 70% e 30% em cuba de aço inoxidável com três diferentes leveduras. A fermentação malolática ocorre somente para 40% do vinho. Uma leve filtração antes do engarrafamento.
Maturação: 80% do vinho amadurece em barricas de carvalho francês com as borras por um ano com um “Bâtonnage” por mês. 1/3 de barrica novas e 2/3 de segundo ou terceiro uso.
Temperatura de Serviço: 9 a 11ºC
Teor Alcoólico: 14,0% Vol.
Corpo: Encorpado
Sugestão de Guarda: de 5 até 10 anos
Combinações: Aves, peixe e frutos do mar com molho de manteiga, varios queijos. Vitela (blanquette de veau), coelho com mostarda.

Comentar! Comentários: 0