Categoria: Receitas de Acompanhamentos

Receita de arroz cremoso com carne e ovos cozidos

segunda-feira, 17 maio 2010

Final de semana retrasado, comemoramos o aniversário de uma grande amiga, irmã e cumadi, a Fran. E que também, foi aniversário do Panela, Pan para os íntimos. Fomos passar uma tarde de sábado com a galera mais pingaiada e animada do planeta… rsrsrsrsrs… tudo bem, já tá todo mundo mais velho, mas o povo entornou um caldo só. Chegando lá, já fui me ambientizar com a cozinha do local, claro, eu adoro conhecer a cozinha dos outros. Já fui logo assumindo a bagunça da machaiada. Por que será que homem faz tanta bagunça na cozinha heim?! Tudo bem, tem homens muito organizados, mas esses aí, hummm, não sei não. Arrumando tudo, achei um companheiro que foi com a minha cara… hehe… o Fernando, irmão mais velho do Pan e dono da linda casa. Juntos e com o Alceu e a esposa do Fernando, ficamos batendo um bom papo, falando de cozinha e ajeitando tudo pra turma. Tava ficando tarde e a fome da galera tava aumentando, então resolvi fazer um arroz bem suculento. Você vê que o povo tá fome, quando eles começam a rondar a cozinha. É ótimo observar isto… rsrsrs… então agora, conferi aí a descrição desse arroz cremoso com carne e ovos cozidos.
Picamos um contra-filé em cubos pequenos e numa super panela, acrescentei óleo e umas 3 cebolas grandes picadinhas. Deixei dourar. Fritei a carne, bem fritinha. Enquanto isso, um balde de caldo de carne, fervia na outra boca do fogão. Carne fritinha, acrescentei o arroz (1 1/2 kg) e deixei refogar. Acrescentei o caldo quente de carne, acertei o sal, tampei aguardei o arroz cozinhar. Depois de pronto, acrescentei 2 caixinhas de creme de leite, para deixar o arroz bem cremosinho. Arroz no ponto, espalhei um molho de tomate por cima, salsinha e ovos cozidos picados em rodelas. Pergunta aí se o negócio não ficou bom?! O Dilim, com toda a sua inspiração no momento, deu o nome ao prato: Arroz de Franela, em homenagem aos aniversariantes Fran e Panela e assim ficou, um delicioso arroz para celebrar a amizade, o amor e a paz!


Tive que prometer que colocaria o prato no blog, então, meus amigos: promessa é dívida. Tá aqui o Arroz de Franela. Obrigada pelas fotos, pela cia e por essa alegria contagiante! Abaixo, uma sessão de publicidade free (sem cachê) para o Cozinha Travessa! Adorei!

Comentar! Comentários: 6

Jantar Tailandes – Receita de Frango ao Coco e Curry, Pernil ao Gengibre e Shoyo e Arroz Aromático de Jasmim

quinta-feira, 25 março 2010

Oi meu Povo!
Tô aqui com mais um post do meu Jantar Tailandes, que aconteceu lá em casa, sábado passado, com os meus queridos amigos da Confraria. Vou falar heim… eu me superei… rsrsrsrsrs… os confrades não sabiam o que tava mais gostoso. Foi um “desbunde” de sabores e beleza aos olhos. Confiram as 3 receitas que fizeram parte do prato principal. E oh, são bem fáceis viu, juro por Deus! Destaque para o bowl (prato fundo) lá da D’une Maison, que fez a diferença na hora de servir!

FRANGO AO COCO E CURRY (receita para 12 pessoas)

Ingredientes
– 6 peitos de frango em cubos
– 2 vidrinhos de leite de coco
– curry
– coco ralado
– sal
– cebola e alho

Preparo
Cozinhe o frango numa panela com um fio de óleo, cebola e alho. Deixe ele cozinhar bem. Vai soltar bastante água e depois vai secar e o frango vai começar a dar aquela fritadinha. Quando ele começar a dourar, salpique o curry, mais ou menos umas 2 colheres rasas e misture bem. Depois despeje o leite de coco e acerte o sal. Para finalizar, salpique um pouquinho de coco ralado e misture.

PERNIL AO GENGIBRE E SHOYO (receita para 12 pessoas)

Ingredientes
– 1kg de pernil em cubos grandes (fiz só 1kg porque tinha muito frango)
– 1 xícara de chá de shoyo
– 1 gengibre grande (do tamanho da mão) em tirinhas

– gergelim preto
– sal se necessário

Preparo
Cozinhe o pernil numa panela com um fio de óleo, cebola e alho. Deixe cozinhar bem, principalmente porque é carne de porco. Depois que ela começar a dourar, acrescente o shoyo e o gengibre. Mexa bem e experimente pra ver se precisa de sal. Salpique gergelim preto. Se precisar de mais shoyo, pode acrescentar.

ARROZ JASMIM (receita para 12 pessoas)
– 12 xícaras de café de de arroz jasmim (olha aqui o que eu usei)
– cebola e alho
– 1 pimentão verde em tirinhas finas
– 1 pimentão vermelho em tirinhas finas (nesse dia não achei o vermelho)
– 1 pimentão amarelo em tirinhas finas

Preparo
Faça o arroz como de costume. Na hora que colocar a água quente,  para cozinhar, coloque as tirinhas de pimentão e misture, tampe e deixe seguir o rítmo normal do cozimento.


MONTAGEM DO PAPELOTTI
1) Com as comidas bem quentes e saindo fumaça, começe a montagem;
2) Num prato fundo, corte um pedaço (+ou- 60cm) de papel manteiga e coloque no prato;
3) No centro do papel, coloque as quantidades das comidas, uma do ladinho da outra;
4) Salpique mais coco ralado em cima do frango;
5) Feche o papel manteiga, para aprizionar o aroma de tudo;
6) Os convidados devem abrir o papel manteiga e sentir o aroma das combinações.

Se você fizer para menos pessoas, você pode colocar os papelottis numa assadeira e levar ao forno por alguns minutos, para acentuar ainda mais os aromas.

Não viram o que fiz de entrada?!
Então, entra aqui.
Foi uma salada 7 grãos, com frango desfiado e alho-poró e espetinhos de shitak.

P.S.: Jasmim lá da casa do meu afilhado “lindo” o Francisco, quem me ajudou a colher, junto com a sua mamãe Isma!

Comentar! Comentários: 7

Receita de Farofa com Maracujá

terça-feira, 09 março 2010


Outro dia destes, fui comer uma “super feijoada” na casa dos nossos amigos Tchucos (Juliano e Yone) e eles fizeram uma farofa divina, para acompanhar a tal iguaria. A farofa era de milho e tinha maracujá. É podem acreditar, maracujá. Pois bem, churrasquinho final de semana, lembrei da farofa e resolvi fazer, mas não tinha farinha de milho, tinha só farinha de mandioca com bijú. Então, era o que tinha pra hoje, mão na massa e saiu uma farofa maravilhosa, que fez mais sucesso que a picanha. A sementinha do maracujá é tudo de bom, quando a gente come a farofa.
Ah, se você não viu a outra farofa, dá uma olhada aqui.

Ingredientes
– 500 gramas de farinha de mandioca com bijú (ou farinha de milho)
– 3 colheres generosas de manteiga de leite
– 1 cebola grande
– bacon picadinho e fritinho (escorra o óleo)
– sal à gosto
– 1 pimenta caribenha sem semente (pode ser dedo-de-moça também)
– 1 polpa “com semente” de um maracujá fresco

Preparo
Pique o bacon e frite. Escorra, reserve e descarte o óleo. Numa frigideira grande e funda, coloque a manteiga e a cebola picadinha. Deixe fritar. Acrescente a farinha e mexa bem. Acrescente o bacon e umas pitadas de sal se for preciso. Mexa mais um pouco. Acrescente a polpa do maracujá e misture pra valer, até incorporar bem.

Comentar! Comentários: 9

Receita de Farofa com Banana Frita e Bacon

sábado, 13 fevereiro 2010


Oi Gente!
Bom dia pra vocês nesse sábado de Carnaval!
Pra quem tá armando um churrasquinho, nada melhor do que uma deliciosa farofa para acompanhar a carne e aquele vinagrete bem temperadinho. EU AMO FAROFA e inspirada na deliciosa farofa de final de ano da minha amiga Lígia Inês (que é uma receita de família), fiz a minha versão da farofa. Vejam que delícia. Ah, e se sobrou aquela banana frita do almoço de ontem, vale usar heim.

Ingredientes
– 500 gramas de farinha de mandioca com biju
– 3 colheres bem cheias de manteiga de leite com sal
– 100 gramas de bacon
– banana frita (que sobrou do almoço)
– 1 cebola grande picadinha
– sal à gosto

Preparo
Numa frigideira grande e funda, pique o bacon e frite. Escorra, reserve e descarte o óleo. Na mesma frigideira (não precisa lavar), coloque a manteiga e a cebola picadinha. Deixe fritar. Acrescente a farinha e mexa bem. Acrescente o bacon e a banana frita picadinha em cubinhos pequenos. Acerte o sal se for preciso. Mexa mais um pouco e pronto. Tá pronta a sua farofa!

BOM CARNAVAL PRA VOCÊS E SE BEBER, NÃO VAI DIGIRIR HEIM!

Comentar! Comentários: 4

Receita de Arroz Negro com Carré de Cordeiro

quinta-feira, 17 dezembro 2009

Olá Pessoal!
Outro dia, passeando pelo D’Ville do Karaíba (aliás, eu adoro passear pelos corredores do supermercado, pra ver coisas interessantes e me inspirar na cozinha, ainda mais o D’Ville que é recheado de novidades) comprei uma caixinha de arroz negro. Tinha um tempão que queria comprar, para experimentar, mas me faltava coragem, porque a bichinha é cara. Mas tudo bem, vida de gourmet é assim. Eu preciso inventar pratos diferentes pra mostrar pra vocês. Comprei o arroz e fiquei namorando ela na cozinha. Ontem, o Alceu se enpolgou e quis fazer o restante do carré de cordeiro, que estava congelado. Lembram que fiz outro dia, olha a receita aí. Pois bem, o Alceu tá virando especialista em temperar carne, foi ele então para a cozinha temperar a danada. Eu me esbanjei. Não era muito fã de carne de carneiro, até comer o carneirinho temperado pelo Alceu… rsrsrsrsrsrs… não posso ficar falando muito não, porque ele anda tão metido, vocês precisam ver. Ah, me perdoem, mas a foto não ficou tão boa, porque tinha esquecido a minha máquina no escritório, então tive que usar o celular.

ARROZ NEGRO
Ingredientes
– arroz negro (uma medida legal é usar 1 xícara de café para cada pessoa)
– cebola

– manteiga
– vinho branco
– caldo de carne

Preparo (lembrando que fiz apenas para 2 pessoas)
Ferva +ou- 1 litro de água e coloque 1 caldo de carne. Reserve. Numa panela, coloque uma colher bem cheia de manteiga e 1/2 cebola picadinha. Deixe corar um pouco e acrescente o arroz, sem lavar. Mexa bem por 1 minuto, regue com um pouco de vinho branco. Depois que o vinho evaporar, coloque umas 6 conchas de caldo de carne. Mexa bem e tampe. Deixe o arroz refogar por uns 30 minutos. Vá experimentando o grão e se precisar de mais caldo, coloque. Percebam que não coloquei sal, por causa do caldo de carne. Diferente do risoto, o arroz negro é um grão mais duro e não precisamos ficar mexendo como o risoto. Ele tem um cheio delicioso e sabor inconfundível, que lembra avelã ou amêndoas. É maravilhoso. Você pode fazer ele como risoto também, deixando mais molhadinho. Depois que a água secar e você perceber que o arroz está no ponto, desligue e sirva junto com a carne. Se você não gostar de carneiro, sirva com um filé ao molho de funghi, por exemplo. O arroz pede uma carne mais forte, por conta do seu sabor marcante.


CARRE DE CORDEIRO

Ingredientes
– carre de cordeiro
– sal grosso (usamos o Aji Sal)
– vinho branco
– pimenta em pó (pimenta em pó chamada Cayenne)
– azeite de oliva extra virgem
– alecrim fresco
– mel

Preparo
Use a quantidade de carne de acordo com o número de pessoas. Unte uma forma de alumínio e coloque as carres. Dessa vez o Alceu fez a mistura\ do tempero diferente. Regue a carne com vinho branco. Depois, numa cumbuquinha com socador, amasse as folhas de alecrim, um pouco de shoyo e o sal grosso. Jogue essa misturinha sobre as peças de carne. Salpique a pimenta e espalhe um pouco de mel. Cubra a forma com papel alumínio e no forno pré-aquecido leve por 40 minutos. Depois retire o papel alumínio, regue a carne com o caldo que soltar e volte para o forno por mais uns 15 minutos.

Comentar! Comentários: 6

Receitra de Purê de Batata Salsa e Picanha ao Forno do Alceu

quarta-feira, 02 dezembro 2009

Bom Dia Pessoal!
Hoje vou mostrar um prato que ficou delicioso.
Aliás, quero declarar aqui no blog, que tô é dormindo com o inimigo, na minha própria casa. Vocês acreditam que Alceu anda todo metidinho na cozinha?! Éééé… daqui uns dias ele monta até um blog de culinária pra ele e começa a concorrer comigo. Bom, mas deixa ele… rsrsrsrsrsrs… confiram a combinação perfeita que fizemos na última sexta-feira para receber um casal de criativos muto especial.

PICANHA AO FORNO DO ALCEU
Ingredientes (serviu muito bem 4 pessoas)
– 1 peça de picanha de boa qualidade (umas 700 gramas)
– azeite de alho
– alho em flocos
– mostarda em pó
– pimenta em pó (cayenne)
– shoyo
– sal grosso
– mel

Preparo
Num refratário, coloque a peça de picanha e faça furos, espetando a faca na carne. Regue com bastante azeite, salpique sal grosso (não muito), jogue os outros temperos, regue com um pouco de shoyo (não muito) e pra finalizar, um pouco de mel. Embulhe a carne no papel alumínio, unte uma forma, coloque o embrulho com a gordura para cima e leve ao forno pré-aquecido. A carne ficará lá por +ou- 1 hora. Depois, abra o papel alumínio com cuidado, pra você não se queimar com o vapor e deixe mais uns 30 minutos. Vá olhando até ficar no seu gosto, mas não deixe muito, senão a carne fica seca e perde a maciez.

PURÊ DE BATATA SALSA
Ingredientes
(serviu muito bem 4 pessoas)
– 8 batatas salsa (também conhecida como mandioquinha ou batata baroá)
– leite integral
– requeijão
– queijo parmesão ralado
– sal à gosto

Preparo
Descasque as batatas e leve para cozinhar. Quando estiverem bem molinhas, coloque numa travessa e esmague com o garfo, bem esmagado. Numa panela, coloque as batatas esmagadas, um pouco de leite (uns 2 dedos), umas 5 colheres generosas de requeijão cremoso e mexa tudo com uma colher, até você obter um aspecto de purê. Se necessário, coloque mais um pouquinho de leite. Depois, coloque o queijo parmesão ralado e mexa novamente. Prove e se você achar necessário, coloque umas pitadas de sal, porque a batata salsa é bem doce. Pronto, agore fatie a carne, decore o prato e sirva imediatamente.

Não esqueçam de participar da promoção aqui no blog heim?!

Comentar! Comentários: 6

Receita de Batatas ao Forno com Casca

quinta-feira, 29 outubro 2009


Já falei pra vocês que eu adoro batata né?! Então tá, aqui vai mais uma super receita, mas nem é receita, é uma dica bem bacana e fácil, para acompanhar uma carne e te tirar do aperto quando precisar fazer um acompanhamento rápido.

Ingredientes
– batatas limpas e com casca
– sal marinho
– azeite de oliva extra virgem

Preparo
Lave bem as batatas e pique em 4 partes, com casca e tudo. Unte uma assadeira e disponha os pedaços de batata. Salpique sal, mas não coloque muito pouco e regue com azeite. Leve ao forno e observe. Quando ela começar a querer dourar, regue as batatas com o próprio azeite que escorreu no tabuleiro. Vá observando e quando estiverem douradas e  com aspecto suculento, elas estarão prontas.

Ah, já sabe né?! Se ainda não assitiiu o meu vídeo, do Concurso Blogueiros na Cozinha com Tramontina Design Collection, olha e se gostar, aproveita pra me dar o seu voto e participar da promoção aqui no blog.

Comentar! Comentários: 8

Receita de Gratinado de Batatas com Cogumelos Shitake

sábado, 24 outubro 2009

Oi Pessoal!
Eu adoro uma batatinha. Assada, na salada, em purê, de qualquer jeito. Vi esta receita em um dos livros da Nigella, o Nigella Express e resolvi fazer para acompanhar um arroz branquinho e um filé. É uma ótima pedida para vegetarianos também. Vejam como é fácil. Ah, mas antes, se você ainda não assistiu aos vídeos do Concurso Blogueiros na Cozinha com Tramontina Design Collection, veja o post aí de baixo e aproveite para participar da promoção também.

Ingredientes (serve bem 4 pessoas)
– 4 batatas médias com casca em rodelas (quase da largura do seu dedo mindinho)
– 8 cogumelos em fatias finas (usei o shitake fresco)
– 2 colheres de vinho branco seco
– 3 colheres de manteiga
– 2 colheres de azeite de oliva extra virgem
– 350 ml de leite integral
– sal e pimenta do reino a gosto

Preparo
Pré-aqueça o forno. Numa panela, acrescente as batatas , o leite e o vinho. Mexa e deixe cozinhar. Vá mexendo de vez enquando e observando o cozimento das batatas. Tempere com sal e pimenta do reino. Numa frigideira, acrescente a manteiga e o azeite e coloque os cogumelos. Deixe fritar por uns 3 minutos, até ficarem macios. Acrescente esta mistura dos cogumenlos (cogumelo e molho) na panela das batatas. Misture bem, deixe cozinhar mais uns 2 minutinhos e coloque num refratário para gratinar. Leve ao forno posor uns 10 minutos no máximo e sirva em seguida.

Comentar! Comentários: 6

Receita de arroz com pequi

quarta-feira, 10 dezembro 2008

Bom Dia meu povo. Ainda faltam alguns detalhes para o blog ficar redondo, mas já posso postar tranquilamente, pois as fotos voltaram a aparecer. Então, hoje vou postar uma iguaria que eu simplesmente amo e a maioria das pessoas que me conhecem sabem disto – o PEQUI. Toda vez que chega esta época, eu me deleito. Mas não sou eu quem faço não, é a minha mãe, afinal de contas, essas comidinhas de mãe são sempre melhores… rsrsrsrs… será que meus filhos vão falar isso da minha comida?!

E eu, particularmente, gosto dele assim, com arroz branquinho e caldo bem grosso. A fruta é muito apreciada com frango de molho também. Basta refogar com cebola e alho, colocar água, acertar o sal e deixar o caldo engrossar. Mas lembre-se, se você nunca comeu pequi é importante saber comer. Você não pode morder a fruta, pois ela esconde um carroço cheio de espinhos e pode machucar muito a sua boca. Há pessoas que nem comem, por medo dos espinhos.

O Pequi é uma fruta nativa do cerrado brasileiro, muito utilizada na cozinha nordestina, do centro-oeste e norte de Minas Gerais. Dela é extraido um azeite denominado azeite de pequi. Seus frutos são também consumidos cozidos, puros ou juntamente com arroz e frango. Seu caroço é dotado de muitos espinhos, e há necessidade de muito cuidado ao roer o fruto, evitando cravar nele os dentes, o que pode causar sérios ferimentos nas gengivas. O sabor e o aroma dos frutos são muito marcantes e peculiares. Pode ser conservado tanto em essência quanto em conserva. Símbolo da cultura do estado brasileiro de Góias, o pequi, árvore da família das cariocáceas pode também ser encontrada em toda a região Centro-Oeste, (considerada a capital da fruta) e nos estados de Rondônia (ao leste), Minas Gerais (norte e oeste), Pará (sudoeste), Tocantins, Maranhão (extremo sul), Piauí (extremo sul), Bahia (oeste) e Ceará (Sul). Em Góias podem ser encontradas todas as espécies, cuja frutificação ocorre entre os meses de setembro e fevereiro.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Pequi

Comentar! Comentários: 1

Receita de torta de pão-de-forma

quarta-feira, 06 agosto 2008

Nesta última segunda, ao chegar em casa, depois da minha aula de pilates… a dúvida… o que fazer para comer??? Bom, abri a geladeira e bati o olho no meu pão de forma… hehe… não, não foi um baurú que eu fiz… como tinha um recheio de frango pronto, que tinha feito minhas quesadillas semana passada… opa… vai ser isso mesmo: TORTA DE PÃO DE FORMA!
O certo mesmo é você comprar aquele pão de forma sem as beradinhas, mas o meu era o tradicional mesmo, com beiradas. Para não desperdiçar fiz deliciosas tirinhas salgadinhas. É muito simples, você corta as beradinhas do pão de forma para fazer a torta, depois é só temperar com sal, azeite e orégano e levar ao forno, mas cuidado para não torrar, tem que ficar de olho e mexer de vez enquando. Olha aí a foto. Fica uma delícia pra servir como aperitivo.


Bom, então vamos a montagem da torta. Primeiro você prepara o recheio, que pode ser o que você quiser. Carne moída ou frango desfiado, misturado com cenoura ralada, palmito, ricota, milho, ervilha, pode ser com atuam ou sardinha também… enfim, se você tiver um “restóio” (como diz minha grande amiga Alcinete) a festa tá pronta. Eu tinha um recheio pronto de frango, ricota, azeitonas, tomates e alho poró, foi só esquentar e acrescentar mais um pouco de molho, porque o receio desta torta, não pode ser muito seco, tem que ser mais molhadinho. Com os pães cortados e recheio quentinho é só começar a montar.

foto do preparo da torta de pão-de-forma
Você coloca uma camada de pão, espalha o recheio por cima e coloca queijo ralado, da sua preferência. Eu coloquei o queijo prato, ralado mais compridinho. Aí, coloca outra camada de pão + recheio + queijo e por aí vai, até a última camada ser de pão novamente. Depois você pega maionese ou requeijão e passa em volta da torta todinha, pra fazer uma espécie de acabamento. Pra finalizar você salpica batata palha em volta. A batata vai grudar na maionese e vai dar um efeito legal. Se preferir, deixe uns 30 minutos na geladeira pra ela ficar fria. Depois é só servir!

foto de um pedaço de torta de pão-de-forma com uma mini coca-cola em garrafinha de vidro

Comentar! Comentários: 11
« Página anterior  1 2 (...) 7 8 9 10 11